Fale conosco - Downloads - Notícias
Home
Notícia
<< Voltar

Prefeito Eduardo Paes analisa o legado da cidade

10/08/2016 em BRAZILIAN BUSINESS
Rio receberá 40 novos projetos internacionais em áreas como energia, saúde, indústria criativa e tecnologia
Veículo Leve sobre Trilhos circula no centro do Rio de Janeiro.
Tai Nalon

Em entrevista exclusiva à Brazilian Business, o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, se diz otimista em relação ao legado econômico dos Jogos Olímpicos. A cidade quer atrair, pelos próximos dois anos, 40 novos projetos internacionais em áreas como energia, saúde, indústria criativa e tecnologia. Segundo ele, a prefeitura se prepara para abraçar novos projetos de infraestrutura e logística, de modo a reabsorver a mão de obra remanescente dos investimentos olímpicos.


BRAZILIAN BUSINESS - Depois das Olimpíadas, haverá um vácuo de investimentos no setor de infraestrutura e turismo no Rio?

EDUARDO PAES - Há um grande trabalho na Prefeitura do Rio pela permanência dos investimentos e geração de empregos na cidade após os Jogos Olímpicos. Em outubro, a prefeitura lançou o programa “Em Frente Rio”, que vai gerar cerca de 30 mil novos empregos por ano em grandes projetos de infraestrutura, logística, mobilidade e saneamento. Eles serão viabilizados com grande investimento da iniciativa privada por meio de concessões, parcerias público-privadas e venda de Certificados de Potencial Adicional de Construção, os Cepacs, a exemplo do que foi feito no Porto Maravilha.

Em março, também lançamos o Planejamento Estratégico com metas a serem alcançadas em diferentes áreas da administração pública no período de 2017 a 2020. Seus projetos, dentre os quais a conclusão do BRT TransBrasil, a expansão do saneamento, do controle de alagamentos e de programas como o Morar Carioca, Bairro Maravilha e escolas de tempo integral, criarão outros 25 mil postos de trabalho na cidade.


BB - Depois dos Jogos, em quais setores investidores brasileiros e estrangeiros devem prestar atenção?

EP - Um dos maiores legados olímpicos para o Rio de Janeiro é a nova infraestrutura de transmissão de dados, que tornará a cidade a mais rápida da América do Sul. Isso cria um ambiente ideal para o crescimento de atividades relacionadas à pesquisa e desenvolvimento, especialmente em áreas consideradas vocações da cidade, como TI, Indústria Criativa, Energia, Hospitalidade e Biotecnologia. Além disso, depois dos Jogos, nossa maior e mais tradicional vocação, a turística, deve continuar crescendo a cada dia.


BB - É possível traçar metas posteriores aos Jogos, como a quantidade, em dólares, que o Rio estima receber a partir de 2017 em investimentos estrangeiros?

EP - A expectativa da Rio Negócios, agência de atração de investimentos da Prefeitura do Rio, é atrair até 40 novos projetos para a cidade nos próximos dois anos, uma expectativa calculada pelas experiências anteriores nos Jogos de Londres e na Copa do Mundo de 2014. De acordo com a base da Rio Negócios, em 2015 a agência atendeu 1.200 corporações de 66 países diferentes procurando informações de mercado, oportunidades de investimentos ou parceria na cidade. Os setores de Energia (20,8%), Saúde (9,9%), Serviços Financeiros (7,7%), Indústria Criativa (6,5%) e Tecnologia (6,3%) foram os que mais despertaram o interesse dos investidores internacionais e devem seguir em alta.


BB - Qual é o principal entrave, hoje, no que diz respeito à atração de investimentos?

EP - Apesar da crise político-econômica que o Brasil enfrenta, o número de empresas interessadas em investir no Rio não mudou em comparação aos anos anteriores. São empresas que pensam no longo prazo e não em questões pontuais. A variação do dólar também não alterou o interesse na cidade, mas sim a forma como os investidores se estabelecem. Ao invés de abrir uma empresa aqui, por exemplo, eles compram uma já instalada.

Os principais entraves continuam sendo o idioma e a burocracia. O Rio+Fácil simplificou as exigências para a obtenção de alvarás e Habite-se, agilizando o processo de atendimento e estabelecimento de novas empresas no município. Além disso, a criação da própria Rio Negócios foi uma ação da prefeitura, em parceria com a Associação Comercial do Rio de Janeiro, com a finalidade de identificar oportunidades de negócios, facilitar novos investimentos e consolidar inteligência de mercado para empresas interessadas em se instalar na cidade.
Agenda

mantenedores

OURO

PRATA

  • Praça Pio X, 15 / 5º andar – Centro
    CEP: 20040-020 – Rio de Janeiro/RJ
  • + 55 (21) 3213-9200
    Fax: 55 (21) 3213-9201
  • amchamrio@amchamrio.com
Redes AmChamRio
  • COPYRIGHT © 2012.