Fale conosco - Downloads - Notícias
Home
Notícia
<< Voltar

Prefeitura apresenta plano de mobilidade para Olimpíada

25/02/2016 em Notícias
Diretor de operações de cidade da Empresa Olímpica Municipal participa de networking coffee na Barra
Leonardo Maciel, diretor de operações de cidade da Empresa Olímpica Municipal
O primeiro networking coffee realizado pela Câmara de Comércio Americana do Rio de Janeiro – AmCham Rio, na Barra da Tijuca, reuniu, na quinta-feira (25/2) no hotel Sheraton Barra, associados e o diretor de operações de cidade da Empresa Olímpica Municipal, Leonardo Maciel. Ele apresentou o plano operacional de mobilidade da Rio 2016, ainda incompleto. Nele, é traçada a estratégia para garantir a mobilidade do público e da população durante o evento. Tarefa difícil, pois serão quatro locais de competições: Copacabana, Maracanã, Barra da Tijuca e Deodoro. Maciel explicou o que mudará na cidade a partir de 1 de julho, quando começarão as principais restrições ao tráfego.


Para se ter uma ideia do impacto dos jogos para os cariocas, basta fazer uma comparação com a Copa de 2014. Há dois anos, o Brasil recebeu 32 nações, 736 atletas e 15 voluntários. Em agosto, o Rio receberá 206 países, 11 mil competidores e 80 mil voluntários. Serão 42 modalidades esportivas, contra apenas o futebol. Em vez de utilizar só um estádio para sete jogos em dias alternados, serão 32 instalações esportivas, 665 competições, em dias seguidos, incluindo nove provas de rua.


Por isso, assim que o Rio de Janeiro foi escolhido para ser sede dos Jogos Olímpicos, surgiram grandes desafios para a cidade, que se comprometeu em melhorar sua infraestrutura, mobilidade urbana e segurança. E ainda deixar um legado positivo para a população.
“Legado é a nossa obsessão”, afirmou Maciel, que se disse orgulhoso da reforma da Zona Portuária e do Museu do Amanhã. Maciel também fez questão de dizer que a linha quatro do metrô ficará pronta a tempo e que nenhuma obra irá atrasar.


“Ou os jogos se aproveitam das cidades ou as cidades se aproveitam dos jogos. E o Rio está na segunda opção”, definiu Maciel. Ele explicou que a linha quatro do metrô estava no papel há 60 anos e só agora ficará pronta. Também disse que, em 2009, apenas 16% da população usava transporte de alta capacidade, e que, em 2017, esse número será de 63%.


As medidas para a garantir a mobilidade do público e da população serão implementadas por meio da lei do pacote olímpico, que permite o aumento de pedágios e rodízio de placa de carros; férias escolares; feriados e pontos facultativos; proibição de uso de vagas públicas e de vias públicas; e restrição de serviços como recolhimento de lixo e entrega de materiais no horário das competições.


Outro desafio é a segurança, pois é a primeira vez que o Rio receberá tantos países em um evento. Os vários atentados terroristas acontecidos recentemente são um motivo de preocupação e cada líder político tem seu protocolo de segurança. É esperada a presença do presidente americano Barack Obama. Apesar dos desafios, Maciel se disse confiante: “É uma oportunidade única de mostrar o Rio de Janeiro para o mundo”.


O evento proporcionou o encontro de relacionamento para 36 associados da AmCham Rio. Uma oportunidade de networking qualificado entre representantes de grandes empresas.
Agenda

mantenedores

OURO

PRATA

  • Praça Pio X, 15 / 5º andar – Centro
    CEP: 20040-020 – Rio de Janeiro/RJ
  • + 55 (21) 3213-9200
    Fax: 55 (21) 3213-9201
  • amchamrio@amchamrio.com
Redes AmChamRio
  • COPYRIGHT © 2012.