Fale conosco - Downloads - Notícias
Home
Notícia
<< Voltar

Tempo de colocar a mão na massa

02/08/2015 em Carta do Presidente
Por Rafael Motta, presidente da Câmara de Comércio Americana do Rio de Janeiro (AmCham Rio)
A recente visita de Dilma Rousseff à Casa Branca, em junho, precisa ser efetivamente um marco para um novo patamar das relações bilaterais entre Brasil e Estados Unidos. Essa é a expectativa do setor privado e o sentimento das pessoas que estavam em Washington para acompanhar o encontro da nossa presidente com Barack Obama.

A mensagem política é de reaproximação. O objetivo, agora, é fazer com que nossa pauta de negociações seja marcada pelas questões comerciais. É importante diminuir os entraves que atrapalham as exportações e importações, que movimentaram, no ano passado, US$ 62 bilhões, sendo que 75% do valor são de produtos manufaturados e semimanufaturados.

Os americanos são o segundo maior parceiro do Brasil, depois da China. As empresas dos EUA são as que mais investem no País: para cada dólar que aportamos nos Estados Unidos, três dólares são aplicados no Brasil. O índice médio de internacionalização das multinacionais brasileiras cresceu 22,9% em 2013, tendo a América do Norte como um dos principais destinos, representando 66,7% das operações fora do Brasil, de acordo com informações da Fundação Dom Cabral levantadas em 2014.

Ainda há muito espaço para ampliar a nossa agenda de exportações. A formalização de um acordo para a efetivação do Global Entry já a partir de 2016, como anunciado por Dilma e Obama, impulsionará o fluxo comercial entre os países. O programa de facilitação de entrada a viajantes frequentes é um pleito antigo da Câmara de Comércio Americana do Rio de Janeiro (AmCham Rio) e de entidades parceiras.

Depois do Global Entry, o próximo passo é ingressar no Visa Waiver, programa que, na prática, representa o fim dos vistos de negócios e de turismo. Esse é o ponto central da agenda da Brazil-U.S. Visa Free Coalition, da qual a AmCham Rio faz parte.

Durante a 3ª Cúpula Empresarial Brasil-EUA, realizada na U.S. Chamber of Commerce, em Washington, no dia 30 de junho – da qual participei representando a AmCham Rio –, a secretária de Comércio dos EUA, Penny Pritzker, encerrou seu discurso de forma pragmática. Segundo ela, os acordos negociados entre os governos brasileiro e americano só irão para frente se o empresariado de ambos os lados contribuir e colocar a mão na massa. Isso mostra como um país como os EUA valoriza o setor privado.

Para mim, essa mensagem foi crucial. E está em consonância com a atuação da AmCham Rio: melhorar o ambiente de negócios e colaborar com a interlocução entre os governos para que os acordos bilaterais saiam da teoria e funcionem na prática.
Agenda

mantenedores

OURO

PRATA

  • Praça Pio X, 15 / 5º andar – Centro
    CEP: 20040-020 – Rio de Janeiro/RJ
  • + 55 (21) 3213-9200
    Fax: 55 (21) 3213-9201
  • amchamrio@amchamrio.com
Redes AmChamRio
  • COPYRIGHT © 2012.