Fale conosco - Downloads - Notícias
Home
Notícia
<< Voltar

Gestão de crise na área ambiental exige alinhamento de discurso e ação coordenada

30/06/2015 em Notícias
Em evento na AmCham Rio, especialistas apontam caminhos para empresas administrarem situações de risco em questões ambientais
Executivos discutem a responsabilidade criminal ambiental das empresas na AmCham Rio
Em situações de crise relacionada a questões ambientais, a principal estratégia de uma empresa é conseguir que todos os departamentos dominem o mesmo discurso e de forma coordenada. Esse foi o entendimento de especialistas participantes do debate Responsabilidade Criminal Ambiental: Questionamentos e processos atrelados à gestão de crise e impactos ambientais no Brasil, realizado nesta terça-feira (30) na sede da Câmara de Comércio Americana do Rio (AmCham Rio). O evento foi uma iniciativa dos Comitês de Meio Ambiente e Assuntos Jurídicos da entidade e teve a moderação de Kárim Ozon, especialista em Direito Ambiental e presidente do Comitê de Meio Ambiente da AmCham Rio.

O debate, com moderação de Kárim Ozon, presidente do Comitê de Meio Ambiente da AmCham Rio e sócia do Chediak Advogados, deu continuidade à discussão sobre a aplicabilidade da Lei de Crimes Ambientais (Lei 9.605), aprovada em 1998, desta vez com foco em como as empresas podem criar os mecanismos para o gerenciamento de crises acerca do tema. Para Ciro Reis, presidente da agência Imagem Corporativa, a prevenção é a melhor forma de dominar situações de risco.

"Coisas ruins podem acontecer no mundo corporativo, não importa como. É preciso ser paranoico, porque sempre é possível que uma sensibilidade vire uma crise. Tudo pode ser evitado e a prevenção pode agilizar a reparação de danos para a imagem das empresas", afirmou Ciro.

De acordo com uma pesquisa realizada pelo Institute for Crisis Management, cerca de 74% das crises que afetam as empresas no mundo poderiam ser previstas caso houvesse uma melhor organização e planejamento. Em um cenário em que as instituições buscam maneiras para gerir a comunicação de forma mais eficiente, Rafael Jaen Williamson, responsável pela área de assuntos corporativos da Chevron e diretor da AmCham Rio, explicou que a transparência tem sido a principal marca adotada pelas empresas.

"É sempre melhor antecipar algo ruim e explicar o que realmente aconteceu do que omitir. As organizações precisam ter em mente que enfrentar uma crise é transformador. Nada ficará como estava antes", garantiu Williamson.

Durante o debate, Paulo Freitas Ribeiro, advogado criminalista e professor de Direito Penal da PUC-Rio, explicou que, no âmbito jurídico, os advogados precisam se adaptar a essa realidade mais preventiva e imediata.

"Vivemos um momento em que os acordos criminais se tornaram uma realidade prática, o que tem alterado o cenário dos processos criminais e a forma de advogar. A advocacia criminal havia sido estruturada para ser reativa e se esperava que a defesa clássica não reagisse previamente. Hoje, o que se espera de nós é conciliar todos os interesses da empresa como reputação, imagem e pessoa física para conseguir a solução almejada", explicou.

Veja mais imagens:
https://www.flickr.com/photos/amchamrio/sets/72157654865390848

Visite o site do Prêmio Brasil Ambiental
http://premiobrasilambiental.com/
Agenda

mantenedores

OURO

PRATA

  • Praça Pio X, 15 / 5º andar – Centro
    CEP: 20040-020 – Rio de Janeiro/RJ
  • + 55 (21) 3213-9200
    Fax: 55 (21) 3213-9201
  • amchamrio@amchamrio.com
Redes AmChamRio
  • COPYRIGHT © 2012.