Fale conosco - Downloads - Notícias
Home
Notícia
<< Voltar

Mudanças para desenvolver o pré-sal

19/06/2015 em BRAZILIAN BUSINESS
Na Carta do Presidente, publicada na revista Brazilian Business, Rafael Motta afirma que grupos privados podem criar e operar projetos como uma medida capaz de reverter a saída de companhias globais, com impacto de curto e médio prazos
Rafael Motta: setor de óleo e gás, para o Rio de Janeiro, é estratégico
O setor de óleo e gás, para o Rio de Janeiro, é estratégico. Ele responde por 61% dos investimentos no período entre 2014 e 2016, de acordo com dados da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro – Firjan. São R$ 143 bilhões de empresas nacionais e estrangeiras com participação nos blocos já licitados pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis – ANP. Sozinha, uma delas é responsável por R$ 121,5 bilhões, ou 85% do aporte do setor nesse período. Justamente a Petrobras, que atravessa uma severa crise, com grande impacto na economia fluminense. Diante do tamanho e do volume de aporte por parte dessa indústria, o Estado do Rio de Janeiro já liderou o ranking nacional de empregos, mas agora perde postos de trabalho.

Por isso, é preciso encontrar alternativas para que a economia do Estado não paralise. O Rio continua sendo atrativo para investimentos e possui áreas extremamente promissoras, como as do pré-sal. Mas é necessário retirar amarras que atrapalham o desenvolvimento, postergam novos investimentos e afetam a arrecadação fluminense e de dezenas de municípios.

A Câmara de Comércio Americana do Rio de Janeiro (AmCham Rio), comprometida com a melhoria do ambiente de negócios, defende mudanças fundamentais para o desenvolvimento da nossa economia. Atuando em consonância com os interesses do setor privado, a AmCham Rio está mobilizada para a abertura do setor de óleo e gás.

Nossas empresas, que têm atuação global, mantêm o interesse em investir no pré-sal e dispõem de fôlego financeiro para isso. Entretanto, novas rodadas ainda dependem da capacidade de investimentos da Petrobras, que é obrigada a participar com pelo menos 30% dos recursos. Isso representa um gargalo, que afeta toda a cadeia produtiva.

Sem novas áreas para desenvolver projetos, o setor acaba sendo estrangulado. Grandes empresas acabam tendo que reduzir a participação no País e desmobilizam equipes, baseadas principalmente no Rio de Janeiro, que detém 80% das reservas de óleo e 60% das de gás do Brasil. Permitir que grupos privados possam criar e operar projetos é uma medida capaz de reverter a saída de companhias globais, com impacto de curto e médio prazos.

A abertura do mercado também provocaria uma maior diversidade de operadores de projetos de exploração, diminuindo os riscos e fortalecendo o setor produtivo. Novos investimentos são fundamentais para a manutenção de milhares de empregos, sobretudo depois de tantos esforços para que o País desenvolvesse tecnologia e mão de obra especializada para atender às demandas da política de conteúdo local.

Além disso, a atração de novos investimentos de grupos privados teria impactos não apenas na criação de novos empregos, como ajudaria a aumentar a arrecadação da União, do Estado e de cidades fluminenses.

Ao longo de nossos 99 anos, já acompanhamos muitos acontecimentos e transformações político-econômicas e sociais, diversos cenários e contextos, além de acumular em nossa bagagem, quase secular, algumas crises econômicas. E em todas essas circunstâncias, inclusive hoje, reafirmamos nosso compromisso de atuar em prol do desenvolvimento do Estado, propondo caminhos capazes de levar à melhora do ambiente de negócios. Estamos aqui, sempre dispostos ao diálogo, prontos para atuar de maneira propositiva e colaborativa.

Leia a íntegra da BB 292 (PDF):
http://amchamrio.com/srcreleases/BB292.pdf

Revista Brazilian Business:
http://www.amchamrio.com.br/site-perfil
Agenda

mantenedores

OURO

PRATA

  • Praça Pio X, 15 / 5º andar – Centro
    CEP: 20040-020 – Rio de Janeiro/RJ
  • + 55 (21) 3213-9200
    Fax: 55 (21) 3213-9201
  • amchamrio@amchamrio.com
Redes AmChamRio
  • COPYRIGHT © 2012.