Fale conosco - Downloads - Notícias
Home
Notícia
<< Voltar

“As associações estabelecem que não estamos sozinhos”

25/04/2015 em BRAZILIAN BUSINESS
Rafael Sampaio da Motta, de 34 anos, vai liderar a AmCham Rio, que celebrará o centenário em 2016
Rafael Motta: assumimos o compromisso de trabalhar para construir uma associação cada vez mais dinâmcia. Foto: Divulgação/Pedro Kirilos
Tradição é uma das marcas da Câmara de Comércio Americana do Rio de Janeiro (AmCham Rio), que vai celebrar 100 anos, em 2016. Energia é uma das características do CEO do Grupo Case Benefícios e Seguros, Rafael Sampaio da Motta. Ambas as qualidades deverão marcar a gestão do jovem líder empresarial na presidência da AmCham Rio.

Responsável pelas operações do Grupo Case Benefícios e Seguros no Brasil e nos Estados Unidos, Motta, 34 anos, é graduado em administração de empresas e pós-graduado em marketing pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM). Ele também atua como consultor e palestrante especialista em benefícios, gestão de saúde, seguros corporativos e resseguros, além de investidor em negócios de infraestrutura, logística, tecnologia e construção civil.

O novo presidente da AmCham Rio também é membro e co-education officer da Young Presidents’ Organization (YPO), membro do Lide Brasil, do Vistage International e vice-presidente do Conselho da Associação Brasileira das Administradoras de Benefícios (Abrab). “Eu tenho um carinho enorme por esta instituição; me dediquei muito à câmara nestes últimos anos. Tenho aqui grandes amigos, que me ensinaram o significado da palavra confiança e pelos quais estou aqui hoje”, disse Motta.

Brazilian Business: O senhor vai suceder Roberto Ramos na presidência da AmCham Rio. Quais são os desafios de liderar a instituição no ano do centenário da câmara, em 2016?

Rafael Sampaio da Motta: Roberto Ramos presidiu com vigor a diretoria da AmCham Rio no biênio 2013-2015, mantendo a excelência na gestão, que tem sido marcante na nossa câmara. Eu me esforçarei para mantê-la no mais alto nível. No atual ambiente de dificuldade econômica, o desafio para os próximos anos se torna ainda maior. No entanto, também teremos um momento único para celebrar. Ano que vem, a Câmara de Comércio Americana do Rio de Janeiro chegará ao primeiro centenário. Por isso, planejamos realizar uma série de ações para comemorar os nossos 100 anos. Em 2016, vamos sediar o Business Future of the Americas, o BFA, o mais importante evento da Associação de Câmaras de Comércio Americanas da América Latina (Aaccla), que reunirá, no Rio de Janeiro, representantes das 24 câmaras da região.

BB: De que forma a AmCham Rio contribuirá para o fortalecimento das relações bilaterais entre Brasil e EUA?

RSM: Hoje, vivemos um momento político e econômico bastante distinto dos últimos anos, com uma janela de oportunidade a partir da reaproximação entre os dois países. O mais recente e emblemático capítulo aconteceu durante a reunião da 7ª Cúpula das Américas, no Panamá, quando a presidente Dilma Rousseff se reuniu com o presidente Barack Obama para acertar detalhes sobre a visita a Washington. No contexto das relações bilaterais, a AmCham Rio tem desempenhado papel importante e estratégico, seja de apoiadora das empresas, seja de articuladora com as autoridades brasileiras e americanas, reforçando o interesse do setor privado no diálogo comercial com os Estados Unidos. Em um momento em que as economias nacional e mundial desaceleram, o mercado americano é um dos poucos que mostram sinais de recuperação, portanto, representa uma oportunidade para a agenda da exportação brasileira. O Brasil é um país que precisa intensificar a integração às cadeias produtivas globais e estimular a presença de nossas empresas no mercado americano pode contribuir positivamente para a elevação da arrecadação, para a melhoria do balanço de pagamentos e para o fortalecimento da cadeia de produção do mercado local. Atualmente, com o sétimo maior PIB do mundo, o Brasil é só o 22º maior exportador, respondendo por apenas 1,3% do total das vendas globais. Há um grande potencial para negócios a partir da internacionalização das empresas, especialmente para pequenas e médias, e a AmCham Rio tem tradição e reconhecimento no suporte às organizações que voltam a estratégia para o mercado americano.

BB: Quais são os pontos prioritários da agenda da AmCham Rio para a questão bilateral?

RSM: Nesse sentido, é preciso ter consciência de que questões bem mais complexas – como o acordo para evitar a bitributação e o fim da exigência de vistos –, demandarão mais tempo e negociação dos países até a derradeira conclusão. Por isso, defendemos e apoiamos a construção de uma agenda mais pragmática neste primeiro momento, que contemple, por exemplo, um acordo para o Programa Viajante Seguro, modelado com base no programa americano Global Entry. Esse seria o primeiro passo para a futura inclusão do Brasil no programa americano de isenção de vistos, o Visa Waiver Program. Para alcançar esses objetivos, o País precisa de um plano de ação bem definido, com a participação ativa do setor privado. Nós podemos participar e contribuir com essa discussão.

BB: E quanto ao Rio de Janeiro?

RSM: No âmbito doméstico, também temos totais condições de apoiar os Estados do Rio de Janeiro e do Espírito Santo para a abertura de oportunidades para empresas americanas. O atual ambiente interno apresenta, sem dúvida, muitos desafios, principalmente, de ordem econômica. O setor de óleo e gás, motor das economias fluminense e capixaba, vive momento de grandes dificuldades com a queda do preço do barril, o alto custo de extração das reservas brasileiras e a crise que assola a Petrobras. Energia, infraestrutura e segurança representaram pilares do crescimento do Rio nos últimos anos. No atual cenário, esse tripé nos desafia a buscar alternativas que possam garantir sustentabilidade às conquistas alcançadas e a descobrir novos nichos para explorar, gerando riqueza e ampliando a carteira de forma consistente.

BB: Onde estão as oportunidades de negócio no Rio?

RSM: É possível, por exemplo, desenvolver setores industriais e de serviços que possam trazer novas oportunidades de negócios. Além do setor de energia, há potencial para os segmentos de infraestrutura, transporte, logística, financeiro, indústria criativa e tecnologia. Esses representam hoje os setores de maior potencial na economia fluminense.

BB: Quais devem ser as principais marcas da sua gestão?

RSM: Alguns objetivos já estão definidos: queremos aproximar ainda mais a câmara das lideranças das empresas. É muito importante que os presidentes das empresas tenham cada vez mais interlocução e proximidade com a AmCham Rio. Também planejamos desenvolver e criar um mix de produtos e serviços com nossas associadas voltado especialmente para pequenas e médias empresas. Esse segmento merece uma atenção especial dentro da nossa estratégia. Aprimoraremos nossos eventos, voltando-os para educação executiva e relacionamento de alto nível, trazendo pessoas e experiências que sejam de fato relevantes, pois, nos dias de hoje, nosso tempo é muito precioso e precisamos fazer valer a pena cada momento de nossos associados conosco. Queremos, ainda, fomentar as missões empresariais, estimulando parcerias e gerando novas oportunidades de negócios nos Estados Unidos e no Brasil.

BB: Como o senhor pretende se envolver pessoalmente com a AmCham Rio?

RSM: Sou uma pessoa de muita energia e um obcecado por fazer as coisas darem certo, especialmente em momentos difíceis. Por isso, gosto de estar cercado de pessoas que têm essa mesma vibração. As associações estabelecem que não estamos sozinhos. Estabelecem que, a partir delas, temos uma estrutura segura, uma base que nos torna mais fortes e capazes de competir. Assim é a AmCham Rio. Assumimos o compromisso público de trabalhar e se dedicar para construir uma associação cada vez mais dinâmica na realização de suas ações, mais forte em termos de representatividade, portanto, mais relevante e estratégica para os associados.
Agenda

mantenedores

OURO

PRATA

  • Praça Pio X, 15 / 5º andar – Centro
    CEP: 20040-020 – Rio de Janeiro/RJ
  • + 55 (21) 3213-9200
    Fax: 55 (21) 3213-9201
  • amchamrio@amchamrio.com
Redes AmChamRio
  • COPYRIGHT © 2012.