Fale conosco - Downloads - Notícias
Home
Notícia
<< Voltar

Presidente da EPL anuncia projetos e detalha edital do trem-bala em evento

27/11/2012 em Logística e Infra-Estrutura
Na Amcham Rio, Bernardo Figueiredo, presidente da Empresa de Planejamento e Logística, fala sobre como o governo pretende superar os atrasos em investimento em infraestrutura e logítica dos transportes


Da esq. à dir., o CEO da Multiterminais, Luiz Henrique Carneiro; o presidente da EPL, Bernardo Figueiredo; o presidente da Amcham Rio, Henrique Rzezinski; e o chairman do Comitê de Logística e Infraestrutura da Amcham Rio, Álvaro Palma de Jorge



 



Depois de 30 anos de pouco investimentos em infraestrutura, os gastos do Brasil no setor pularam de R$ 1 bilhão por ano para R$ 20 bilhões, a partir de 2003. O cálculo foi apresentado na última segunda-feira, 26 de novembro, na Amcham Rio por Bernardo Figueiredo, presidente da Empresa de Planejamento e Logística (EPL). Ele mesmo reconhece, porém, que seriam necessários de R$ 300 bilhões a R$ 400 bilhões para recuperar o déficit. Mas falou dos principais desafios para o Brasil eliminar gargalos, além de apresentar planos de expansão das redes rodoviárias, ferroviárias e portuárias. A meta é fazer projetos antes que os problemas fiquem crônicos.



 



O primeiro pacote capitaneado pela EPL tem previsão de R$ 133 bilhões em obras e melhorias, sendo que R$ 79,5 bilhões deverão ser gastos já nos próximos cinco anos. Do total, as rodovias terão R$ 42 bilhões e as ferrovias R$ 91 bilhões. O edital do trem de alta velocidade, que seria publicado na segunda-feira, foi adiado para atender exigências do Tribunal de Contas da União. “É uma questão de formalização do processo. Assim que o TCU se pronunciar, se não houver recomendações de mudanças, como esperamos que ocorra, publicamos (o edital) logo em seguida”, disse Bernardo. A expectativa é de que o edital seja publicado ainda nesta sexta-feira.



 



O presidente da EPL ressaltou que não se discute mais a necessidade do trem-bala. “Temos uma modelagem que a gente acha que é adequada e vejo que não se faz mais questionamento se o projeto é importante ou não para o país. Dá para não fazer nada entre Rio e São Paulo para atender a mobilidade? Não. Qual é a melhor ação: aeroportos, ferrovia ou rodovia. Quando se coloca em patamar razoável de discussão técnica, não há dúvidas que é ferrovia. E faremos a ferrovia com a tecnologia do século passado ou deste século? Hoje não se faz ferrovia de média velocidade, esta tecnologia está ultrapassada, já foi de alta velocidade no século passado; mas o padrão melhorou”.



 



Figueiredo revelou planos de expandir o trem de alta velocidade a partir de São Paulo para outras cidades, como Curitiba, Brasília e Belo Horizonte. A previsão de entrega do trem-bala é para 2018.



 



O evento foi apresentado pela empresa Multiterminais Logística Integrada e teve o apoio do Siqueira Castro Advogados e da Metaldata S/A.



 



Confira as fotos do evento clicando no link:
http://www.flickr.com/photos/amchamrio/sets/72157632138364158/

Agenda

mantenedores

OURO

PRATA

  • Praça Pio X, 15 / 5º andar – Centro
    CEP: 20040-020 – Rio de Janeiro/RJ
  • + 55 (21) 3213-9200
    Fax: 55 (21) 3213-9201
  • amchamrio@amchamrio.com
Redes AmChamRio
  • COPYRIGHT © 2012.