Fale conosco - Downloads - Notícias
Home
Notícia
<< Voltar

Amcham discute logística para o setor de petróleo e gás

em Energia
A Câmara de Comércio Americana reuniu lideranças das iniciativas pública e privada interessadas em discutir o desenvolvimento de infraestrutura e logística para o setor de petróleo e gás.
A subsecretária de Energia do Estado do Rio, Renata Cavalcanti, o chairman do Comitê de Energia da Amcham, Roberto Ardenghy, o presidente da Multiterminais, Richard Klien, e o diretor superintendente da Câmara, Hélio Blak, debatem 'Logística para o setor de petróleo e gás', no Rio.

Em evento durante a manhã desta terça-feira, 28 de junho, no JW Marriot Hotel, em Copacabana, no Rio de Janeiro, a Câmara de Comércio Americana (Amcham RJ-ES) reuniu lideranças das iniciativas pública e privada interessadas em discutir o desenvolvimento de infraestrutura e logística para o setor de petróleo e gás. O evento foi liderado pelo comitê de Energia da Amcham, um dos 13 órgãos da casa.

A subsecretária de Energia, Logística e Desenvolvimento Industrial do Estado do Rio de Janeiro, Renata Bezerra Cavalcanti, deu um panorama sobre a situação e detalhou os projetos e perspectivas necessários para atrair investimentos e garantir uma gestão de desenvolvimento e avanços. “Estamos fazendo planos diretores regionais para condensar a estratégia em um plano diretor integrado e desenvolver não apenas os pólos de desenvolvimento, mas as áreas de infraestrutura e logística. O importante é cuidar da gestão com planejamento para garantir desenvolvimento e crescimento ao Estado”, comentou.

Em seguida, o presidente do conselho de Administração da Multiterminais Alfandegados do Brasil, Ricardo Klien, falou sobre a integração das operações terrestres e marítima com a expansão do petróleo, pré-sal, óleo e gás, que, segundo ele, deve ocupar a agenda dos próximos dez anos e representar o maior valor de carga movimentada por todas as instalações portuárias. “Em dois anos o Brasil teve um crescimento do comércio exterior explosivo, de cerca de 50%, provocado em grande parte pelas condições criadas pelos investimentos nos operadores privados e no porto público, que estão dando vazão e permitindo a abertura da economia brasileira”, analisou.

O gerente comercial da LLX Logística, Alexandre Pereira, trouxe ao debate um exemplo bastante expressivo para a questão da logística do segmento de óleo e gás, com o projeto do Superporto do Açu, localizado a 45 quilômetros da Bacia de Campos. Este pretende ser o maior complexo portuário da América Latina, com 90 km2 de área e movimentação prevista em 350 milhões de toneladas por ano, entre exportações e importações, e receberá usinas siderúrgicas, pólo metal-mecânico, unidade de armazenamento e tratamento de petróleo, estaleiro, indústrias offshore, entre outros. Com um investimento conjunto de mais de US$ 40 bilhões, as instalações do que promete ser um dos três maiores complexos portuários do mundo começam a ser entregues em meados de 2012.

A cobertura completa do evento você lê na edição de Julho-Agosto da revista Brazilian Business (número 271).

Fotos do evento em amchamrio.com/ev1471f
Download das apresentações em amchamrio.com/ev1471d
Agenda

mantenedores

OURO

PRATA

  • Praça Pio X, 15 / 5º andar – Centro
    CEP: 20040-020 – Rio de Janeiro/RJ
  • + 55 (21) 3213-9200
    Fax: 55 (21) 3213-9201
  • amchamrio@amchamrio.com
Redes AmChamRio
  • COPYRIGHT © 2012.