Fale conosco - Downloads - Notícias
Home
Notícia
<< Voltar

Segurança Cibernética e Privacidade de Dados

10/04/2019 em noticias
Comitê de Tecnologia e Inovação recebe especialista em Cyber Security
Acervo Fotográfico AmCham Rio
O mês de abril começou movimentado na AmCham Rio, no dia 02, o Comitê de Tecnologia e Inovação recebeu o gerente de Consultoria e Inovação de Cyber Security da Embratel, Yanis Stoyannis. Em alinhamento aos temas prioritários elencados pelo grupo para 2019, o especialista realizou uma apresentação sobre a transversalidade da segurança cibernética com a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). A reunião foi conduzida pelo chairperson do Comitê, Bruno Augusto dos Santos, coordenador regional Rio de Janeiro da Algar Telecom. A iniciativa é parte do objetivo do grupo de periodicamente trazer um especialista para discorrer sobre um assunto em voga na área.

Em meio à era digital e as vésperas do ano em que a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) entrará em vigor no Brasil, muito se tem discutido acerca da importância de construir mecanismos e procedimentos que assegurem a privacidade das informações dos usuários e das empresas. Uma pesquisa da PwC, realizada em 2018, revelou que 85% dos consumidores não farão negócios com organizações que não adotarem melhores práticas de segurança e medidas de adequação à privacidade de dados. Em contrapartida, um levantamento da Cisco aponta que dentre os incidentes tecnológicos, apenas 56% são investigados e que cerca de 75% ficam sem tratamento.

Dada à importância do tema, o Comitê de Tecnologia e Inovação trouxe estes assuntos para sua pauta de discussões. Yanis Stoyannis apresentou ao grupo um resumo da LGPD, além dos desafios e oportunidades para a área de segurança cibernética. O gerente de Consultoria e Inovação de Cyber Security da Embratel iniciou sua explanação trazendo uma contextualização sobre a sociedade digital. Em seguida falou sobre LGPD e enumerou aspectos fundamentais para que as empresas se adequem à norma: conhecer o negócio (usuários, produtos e serviços), aplicar a legislação e regulamentações setoriais, processos ou sistemas de segurança, definir as informações essenciais, controlar o acesso aos dados e por fim, estabelecer um procedimento para notificação de incidentes.

Durante a palestra, ele destacou a importância de explorar as vulnerabilidades sistêmicas. “Quando falamos de proteção cibernética não é a questão de segurança periférica. Você pode ter os dados em nuvem ou em um grande data center, se o seu sistema está vulnerável e exposto, de nada adianta”. Segundo o especialista, foram registrados nos Estados Unidos em 2017 1.339 casos de violação de dados, o equivalente a 174 milhões de registros violados. “E quais foram as principais táticas utilizadas para esses ataques? 81% foram originadas de senhas fracas ou furtadas, 62% técnicas de hacking, 51% uso de malware e 42% por engenharia social”, alertou Yanis.

Na opinião do gerente da Embratel, é necessária uma mobilização proativa das organizações quanto ao tema. “É preciso inverter a pirâmide de atuação da segurança cibernética nas empresas. Atualmente, a maioria dos profissionais trabalha com maior ênfase para apagar incêndios, com enfoque no operacional. No entanto, é preciso aumentar sua atuação na área estratégica a fim de otimizar a visibilidade de riscos, fomentar a cultura de segurança nas equipes e desenvolver planejamento estratégico”, pondera Yanis Stoyannis.

Ao término da reunião, os membros do comitê puderam direcionar perguntas à Yanis e dividir boas práticas de suas empresas para elevar a conscientização do mercado e das organizações quanto à importância de investir e voltar esforços para segurança cibernética.










Agenda

mantenedores

OURO

PRATA

  • Praça Pio X, 15 / 5º andar – Centro
    CEP: 20040-020 – Rio de Janeiro/RJ
  • + 55 (21) 3213-9200
    Fax: 55 (21) 3213-9201
  • amchamrio@amchamrio.com
Redes AmChamRio
  • COPYRIGHT © 2012.